quinta-feira, 26 de junho de 2008

Poema - Criança Abandonada

Poema enviado pela colega de curso Michele Mataratzzo

Na calçada de uma lanchonete,
encontrei uma criança sentada.
Perguntei-lhe o seu nome,
e ela não me disse nada.
Não querendo pertuba-lá,

segui então meu caminho.
Uns gritos bem perto soaram,
dizendo:Ei moça espere um poquinho!
Voltei de encontro a criança,
e reparei que estava abatida.

Após me olhar ela disse:Moça,
eu não sou bandida.
Se queres saber meu nome,
tudo bem, eu vou te falar.

Meu nome é Ana Paula,
e durmo na porta do Bar.
Quando papai morreu,
logo mamãe se casou.
Por causa do meu padrasto
De casa me expulsou.

Moça eu não entendo,
porque a mãe praticou esse ato.
No minimo ela pensou,
que eu tivesse caso com meu padrasto.

Abracei fortemente a criançae convidei-a para almoçar.
Falei sobre minha infânciae vi seus olhos brilhar.
Um sorriso ela me deudizendo que ficou encantada.
Pois em anos era a primeira vez,
que não se sentia abandonada.



Núbishttp://criancagenial.blogspot.com/2008/03/poema-criana-abandonada.html

Fonte da imagem: http://www.guiame.com.br/images/materias/2590.jpg

4 comentários:

Michele disse...

oi Sando!
Que bom que gostou do poema e que postou...
Em meu trabalho procuro sempre ouvir o que as crianças tem a dizer... e aprendo muito com elas a cada dia... de que importa tanta teoria, estatisticas se não as escutarmos!
Um abraço
Michele Mattarazzo

Sandocleber disse...

Oi Michele,

Não poderia deixar de postar esse poema que nos diz muito sobre a VDCA e suas mazelas.
Fico feliz que possibilite um espaço de escuta para conhecer o que as crianças com as quais trabalha tem a dizer. Temos o hábito de falarmos por elas e assim não conhecemos verdadeiramente o que pensam, o que sentem e o que desejam. Lamentável!

Abraço,

Poetisa Vanessa Oliveira disse...

Olha o seu trabalho de desenvolvimento do poema , ficou maravilhoso , eu sou do MA , tenho 14 anos e sou Poetiza. Muito Lindo o seu trabalho. !
e me basiei em seu poema, para criar o meu . Espero que não o emcomode.

Sandocleber disse...

Cara Vanessa Oliveira,

O enfrentamento da VDCA deve ser iniciado por qualquer pessoa desde bem cedo, como é o seu caso, apenas 14 aninhos. Fique à vontade, e se for possível, gostaria de conhecer seu poema, o que acha?
Fraterno abraço,
Sando